domingo, abril 16, 2017

A cereja do bolo da Barra da Lagoa – Piscinas Naturais


Finalmente fiz a trilha até as piscinas naturais.
A Barra da Lagoa é maravilhosa e a trilha até as piscinas naturais é a cereja do bolo, para deixar os visitantes ainda mais apaixonados pelo local.
Do lado oposto ao farol, há uma ponte para travessia do canal da Barra da Lagoa e é por lá que a trilha começa. A ponte nos deixa bem em frente à sinalização turística; à direita você pode fazer a trilha da Galheta, e à esquerda trilha para as piscinas naturais e prainha. Seguimos à esquerda, onde há vielas estreitas, coloridas e animadas, cheias de hostels, restaurantes, onde desfrutamos de um clima único e foi impossível não lembrar de minha primeira vez por ali, em 2011, achando aquela “quebrada” muito perigosa, em uma noite escura e com muitas pessoas suspeitas, porém a luz do dia o lugar ficou bem mais amistoso e me encantei pelo local.

A trilha é bem tranquila, não sendo necessário preparo físico.
Depois de uma pequena subida e descida, é possível ver a Prainha – que é literalmente uma praia linda e pequenininha, bem recuada, de areia branca e água cristalina. Em 2016 tentamos fazer a trilha até as piscinas, mas chovia e avançamos somente até um pouco depois da prainha.

O local é frequantado por uma galera bem jovem; na faixa de areia o pessoal joga bola, toca um violão e descansa. Para acessar a praia é só descer uma escadaria.
A trilha segue, pelo meio da mata atlântica, onde é possível se ouvir uma mescla do barulho do mar com o canto dos pássaros.
O acesso às piscinas se dá em uma pedra alta, com uma vista linda do oceano e da Praia do Moçambique. Então é só descer mais 100 metros e lá estão as piscinas.
A água das piscinas é bem transparente e as piscinas são rasas, a água fica na cintura.

Vale a pena visitar o lugar para contemplar a paisagem, ouvir o barulho das ondas batendo nas rochas e se possível se refrescar em águas de beleza ímpar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário