As aventuras de Eva Schneider

A história é dividida em contos, para ler basta clicar nas imagens.
















Extras:









3 comentários:

  1. O milharal assombrado
    Tio Albert,tia Matilde,estavam preparando uma viagem,para conversar com um velho amigo,que se chamava Carlos eles estava nas duas últimas semanas de vida,e morava em Lages,sua casa era no estilo enxaimel.Eva,Ceci e Sabú pediram pediram para irem na viagem com os tios.
    Eles foram no carroção do tio Albert,na localidade de Bom Retiro acabou caindo três rodas do carroção.Eva,Ceci e Sabú pediram para dar uma olhada na caverna que existia ali por perto a tia deixou.Eva,Ceci e Sabú acenderam umas tochas e foram.Depois de andarem 10 minutos pela cavarna acabaram achando algumas barras de ferro,carvão e um ruby do tamanho de um anel e saíram correndo para contar e entregar para os tios.Quando sairam da caverna estava anoitecendo e a carroça do tio ja estava pronta.Eva dise:vamos pedir repousar na casa dos pais de Leonardo um amigo meu.Os pais de Leonardo aceitaram então repousaram em outro dia agradeceram e continuaram a viagem.
    Quando chegaram na casa de Carlos os tios foram conversar com ele.Eva,Ceci e Sabú foram brincar na rua e encontraram um milharal gigante e alto se poderiam e os tios falaram que sim.No meio do milharal,havia uma máquina.A máquina estava indo na direção de Eva e Sabú subiu na máquina e virou o volante bem na hora e a máquina foi parar num lago.Sabú pulou na hora exata.Eva,Ceci,Sabú colheram alguns milhos,foram com os tios e voltaram para sua casa.

    Renan Felipe da Cruz

    ResponderExcluir
  2. Você vai fazer muito sucesso Carol Parabéns pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir
  3. Carol, recebi "As Aventuras de Eva Schneider" de minha filha Christina Mace Altmayer, com tua amável dedicatória. Gostei muito, tanto que li de um folego só. A Eva me recordou , em alguns momentos da Emilia do Sítio, assim como me trasnportou para os "Caçando e Pescando pelo Brasil", de minha juventude. Excelente ideia para manutenção da tradição oral, que tende a se esfumar com a sucessão de gerações. Muita riqueza na história da imigração em geral e da alemã em particular.Parabéns e muito obrigado por teres escrito um livro infanto juvenil tão saboroso ao gosto de um septuagenário como eu.Grande abraço

    ResponderExcluir