quinta-feira, março 30, 2017

30 anos a idade do Sucesso!


Se você acha que já ouviu a frase do título antes, provavelmente está certo, pois ela é do filme “De repente 30”, com Jennifer Garner e o Mark Ruffalo. A primeira vez que assisti esse filme eu era da turma de 2004 e estava me formando no ensino médio, e já pensava em como seria a minha vida aos 30. Desde então o filme está no top 10 da minha vida, e eu sabia que em 2017 ele estaria mais em evidencia do que nunca, para mim.
Eu sempre amei fazer aniversários, sempre aguardei ansiosa para ver o que meus queridos amigos iriam escrever para me desejar felicidades, mas neste ano estou um pouco assustada. Se eu pudesse usar mais uma citação da TV diria que estou tipo o Joey em “The One Where They All Turn Thirty”. POR QUE DEUS, POR QUÊ?
Em 2004, quando pensava na vida aos 30, nem de longe imaginava que ela seria como é hoje, mas a frase “30 anos a idade do sucesso”, já martelava na minha cabeça. Essa imposição, de ter sucesso aos 30 já me assustava.
Nos meus 29, o retorno de saturno bagunçou tudo. Troquei de emprego, me afastei de pessoas que estavam na minha vida a muito tempo e em uma rápida observação me parecia que o sucesso não ia chegar antes de pelo menos mais meia década, logo, ter sucesso aos 30 não seria uma realidade.
Inconformada por achar que não estou correspondendo às expectativas de “Jenna Rink”, fui assistir ao filme novamente, como início do ritual de troca de idade, para tentar ver onde errei e por onde anda meu sucesso.
Comecei a assistir ao filme atenta e apreensiva, mas ao seu final, fiquei mais aliviada.
O sucesso traduzido em dinheiro, status e prestigio nem sempre é o que nos trará a felicidade. Muitas vezes para chegar até esse “sucesso” cometeremos erros que apenas com passe de mágicas poderemos revertê-los. Mas sabemos que a magia nem sempre é uma opção viável.
O valor da vida está nos vínculos que criamos, as pessoas que amamos e as pessoas que irão nos amar sempre, independente de errarmos ou não.
O sucesso pode ser encarado de diversas maneiras, mas pode ser resumido como: ser feliz. Conseguir realizar seus sonhos. Conseguir fazer o que se ama, o que nos deixa realizados.
Nessa idade já vivemos o suficiente para ter aprendido com nossos erros e tentar melhorar. Ter crescido para saber que não chegaremos a lugar nenhum se perdemos nossos princípios e passarmos a acreditar que o caminho mais fácil para chegar no topo é pisando nos outros.
Minha conclusão é que chego aos 30 anos, particularmente bem-sucedida. Posso não ter um grande patrimônio material, mas tudo que agreguei a minha vida é uma fortuna. Amigos, conhecimento, minha família, lugares, boas memórias, uma lista de sonhos já realizado e outra do que ainda lutarei para realizar...
Sem dúvidas, os 30 me assustam, mas tenho certeza que essa será a década de minha vida e ainda escreverei muito sobre ela.
De repente 30, e não tenho com o que me assustar.
.....

[...]
You're so ambitious for a juvenile
But then if you're so smart, tell me why are you still so afraid?
Where's the fire? What's the hurry about?
You better cool it off before you burn it out
You got so much to do and only so many hours in a day

Don't you know that when the truth is told
That you can get what you want or you can just get old?
You're gonna kick off before you even get halfway through [...]


Billy Joel

Nenhum comentário:

Postar um comentário