terça-feira, março 25, 2014

Personalidades - Jorge Montibeller

Por Carol Pereira
Data de nascimento: 23 de abril de 1931
Data de falecimento: 13 de novembro de 1982

Jorge Montibeller nasceu no município de Ituporanga no ano de 1931 e foi lá que conheceu a esposa Célia Marqueze, com quem se casou e teve 8 filhos. O casal de agricultores possuía terras no município de Ituporanga e tinha como principal fonte de renda a agricultura.

Segundo dona Célia a amizade com Rodolfo Beppler foi o que mudou para sempre o rumo da vida da família. Rodolfo Beppler era de Alfredo Wagner e lidava com gado, cavalos e também agricultura, foi a partir do contato com ele que Jorge passou a criar gosto pela lida de campo. No ano de 1972 Jorge comprou uma grande quantidade de terra no município de Alfredo Wagner do amigo Rodolfo – 160 hectares – e para cá se mudou com toda a família. As terras eram produtivas, com um relevo espendido, de fato era uma propriedade muito bonita. Lá a família começou a trabalhar na lavoura, plantando cebola e fumo. Na propriedade também criavam gado e alguns cavalos, que serviam para lida e também para a diversão.
Certa vez, o amigo Rodolfo convidou Jorge para acompanha-lo até um rodeio do CTG de São José. Jorge ficou encantando pelo que viu e desde aquele dia a paixão pelo CTG e pelos rodeios nunca mais saiu de seu coração.
Assim que retornou, Jorge comunicou à esposa que criaria um CTG em Alfredo Wagner. Assim o fez tornando-o, desta maneira, o primeiro fundador do primeiro CTG da cidade e o terceiro CTG mais antigo do estado.
Jorge Montibeller, juntamente com os amigos, entre eles o filho Antônio Luiz Montibeller e Nilton Andeson Souza, o popular Ito, fundaram o CTG São Jorge. O nome do CTG além de homenagear o Santo – São Jorge – ainda faz alusão ao nome de seu idealizador – Jorge Montibeler. A data de sua fundação ocorreu, segundo registros, no ano de 1978, mais precisamente no mês de setembro, sendo inaugurado nos dias 14 e 15 de outubro em uma grande festa realizada nas Demoras, na cancha que seu Jorge construiu em sua fazenda para o CTG. Mais de 3 mil pessoas compareceram à grande festa de inauguração, onde ele trabalhou arduamente com toda a família – na época, os seis filhos mais velhos,  que foram modelos para os dois irmãos mais novos, um genro e sua esposa, Célia,  que sempre atuou fortemente ao lado do marido. A festa foi anunciada por rádios de todo o estado e reuniu laçadores de todas as regiões tendo como narrador o aclamado Sebastião Nunes – grande narrador daquele tempo.  O que tornou o evento ainda mais memorável foi o grande campeão do torneio: o próprio Jorge, que já tinha a fama de ser uma grande laçador.
A festa do CTG São Jorge passou a se realizar anualmente na localidade das Demoras, sempre reunindo um grande número de competidores e prestigiadores das tradições gaúchas.
Jorge faleceu no ano de 1982, devido a um câncer no pulmão, mas seu legado é mantido até hoje e novos laçadores e mantenedores das tradições já se formam na terceira geração de seus descendentes.
Após sua morte, o filho Antônio, mais conhecido como Tonho, passou a ser patrono do CTG no lugar de seu genitor e continuou realizando a festa nas Demoras, porém, já não eram as mesmas sem a presença do saudoso pai. Com o passar dos anos a festa começou a ser realizada na cancha do Parque de exposições da cidade e continuou sendo um sucesso. A história de Pai e filho – Jorge e Tonho – até mesmo foi contada em um Livro: “Tradicionalismo Gaúcho em Destaque”, que conta a história dos grandes mantenedores das tradições gaúchas no estado de Santa Catarina.
Seus descendentes: Oito filhos (Glória Ines, Neuza Maria, Antonio Luiz, Lúcia Marta, Marlene, Odilon, Jorge Línésio e Angelita), vinte e dois netos, os sete bisnetos juntamente com sua viúva, Dona Célia, tem orgulho de figurarem como uma das famílias mais tradicionais dos CTGs de todo o sul do Brasil. Todos os seus filhos e famílias participam do CTG, mantendo vivas as tradições. Três dos seus filhos continuam laçando; além disso, alguns de seus netos e netas são exímios laçadores, campeões de torneios por todo o estado e fora dele; até mesmo os bisnetos partilham da paixão do bisavô pelo laço: o pequeno Vinícios de apenas 5 anos conta orgulhoso que já laça na vaca parada.
E assim nasceu o primeiro CTG da cidade, tendo como grande idealizador um homem apaixonado pelo Laço e pelas tradições. Homem simples, alegre, de muitos amigos e com um enorme legado.
Hoje as tradições dos grandes torneios de laço permanecem vivas em nossa cidade. Grandes torneios são realizados em diversas canchas por todo o município. Outros CTGs foram criados, mas o pioneiro, Jorge Montibeler, permanece em lugar de destaque, sendo lembrado e respeitado por todos, mesmo depois dos 30 anos de seu falecimento.
  
Informações transmitidas por:
Celia Marqueze Montibeller
Livro: Tradicionalismo Gaúcho em Destaque – Ano de 1985

Entrevista realizada por:
Ana Paula Kretzer
Carol Pereira
Correções:
Ana Paula Kretzer


domingo, março 09, 2014

Piratas do Vale do Silício


Aula de Informática - Piratas do Vale do Silício

"O Filme Piratas do Vale do Silício tem como destaque os protagonistas Steve Jobs e Bill Gates, ambos com o mesmo objetivo de vida: Serem reconhecidos e bem sucedidos profissionalmente.
O roteiro vai além do clichê e do racional, nos mostra um pouco da vida privada destes dois garotos que na época da faculdade seguiam caminhos bem opostos, Bill um nerd que buscava a todo custa achar um programa de computador e Steve, um jovem hippie que se destacava em seu grupo de amigos pela fácil comunicação.
O que mais chama a atenção na trama são as artimanhas destes dois empreendedores, enquanto Bill tenta criar um software para computador, Steve Jobs e seu amigo Steve Wosniak estudam uma forma de construir um computador na garagem de casa.
Um dos pontos altos do filme, é a decepção que o público tem ao ver a personalidade de Steve Jobs em sua vida pessoal, em que ele renega a gravidez de sua namorada e a paternidade de sua filha Lisa.
A história do filme nos mostra que os dois conseguiram alcançar seus objetivos e que ambos foram desleais em alguns momentos e que se aproveitaram da ingenuidade de outras empresas.
O final do filme acaba sendo muito aguardado, pois todos que não acompanharam de perto os ocorridos entre as empresas oponentes, sentem curiosidade em saber de que forma aconteceu esta concorrência, todos esperam descobrir os mitos e verdades que envolvem os dois homens que mudaram o mundo."
Resumo do filme: Piratas Of Silicon Valley (Piratas do Vale do Silício).
O longa conta a história da evolução dos computadores pessoais (PC's), em especial tratando dos fundadores da Micosoft e Apple, que tiveram função vital no desenrolar dessa evolução.

É traçado um panorama entre Bill Gates, Steve Jobs e seus parceiros, que c
om toda inteligência e esperteza ao longo dos anos trouxeram aos usuários domésticos o poder de desfrutar o do que naquela época somente as grandes empresas tinham, o computador.
Steve Jobs e Wozniak são universitários da Califórnia. Jobs é um cara problemático e tem um jeito meio Hippie, sofre por não conhecer sua mãe biológica, faz terapias e usa drogas. Wozniak é um cara brincalhão, adora piadas e é muito inteligente. Ainda na faculdade fizeram amizade com um rapaz que descobriu que um simples apito emitia o mesmo som dos aparelhos da empresa AT&T (empresa de telefonia do Estados Unidos) e através de algumas modificações inventaram a “Caixa Azul” que fazia ligações de longa distância de graça. Bill Gates é uma pessoa muito inteligente, estuda na Universidade de Harvard, adora jogar Poker e tomar cerveja com seus amigos, Paul Allen também universitário e Steve Ballmer. Mas os dois têm algo em comum, são jovens que enxergam bem além do seu presente, e querem participar ativamente da evolução dos computadores.
No início dos anos 70, os computadores chamados de mainframes, eram de grande porte e ocupavam grandes espaços. Embora não houvesse computadores pessoais como os que tão comumente encontramos hoje, existia um público ansioso por poder usufruir dessa tecnologia.
Em 1974 uma empresa em Albuquerque lança o computador “Altair”, mas o computador tinha um problema, precisava de uma linguagem, foi então que Bill e Paul fechando negócios com a empresa inventaram a linguagem para o Altair, o Sistema Operacional BASIC, e em 1975 Fundaram a empresa Microsoft. Steve Jobs com seu amigo Steve Wozniak, criam o Apple I (na garagem de casa), um computador com monitor para concorrer com o Altair da IBM, um equipamento que apenas emitia luzes em resposta aos comandos. O computador criado pela Apple era muito mais atrativo do que o Altair, fazendo com que a Apple despontasse no mercado, com o sucesso do modelo, eles decidiram fundar uma empresa para aprimorar o microcomputador, e em 1977, surgiu à empresa Apple Computer e a Intel resolve investir 250 mil dólares na empresa que funcionava em uma garagem.
No lançamento do Apple II em 1977 numa pequena feira de informática, Bill Gates até então desconhecido, é esnobado por Steve Jobs. A partir desta época começou a batalha entre essas duas pequenas empresas por inovações tecnológicas. Grandes empresas como IBM, Xerox e outras não acreditavam na popularização dos computadores pessoais e nessa época não se interessaram pelo investimento, mas logo se convencem do contrário e passaram a ver a importância dessas empresas no mercado ao ver a Apple Computer produzir ótimos computadores, fechando a década como uma das melhores.
Em 1980 a IBM decidiu entrar no ramo dos computadores pessoais a empresa queria fabricar um microcomputador que superasse o Apple II, foi então que Bill Gates numa jogada de esperteza, assinou contrato com a IBM para vender um software que faria com que o novo computador pudesse competir com o Apple II. Em mais uma artimanha do filme, Paul Allen consegue por 50 mil dólares os direitos de um sistema operacional quase pronto, sem relatar que ele seria vendido para a IBM, após algumas modificações surge o sistema operacional MS-DOS, já valendo muito dinheiro, e acompanhando cada um dos  computadores da IBM vendidos.
Um fato marcante que o filme relata é a criação da interface gráfica e do mouse, desenvolvidos por uma engenheira da Xerox, rejeitado pelos comandantes dessa empresa. Achavam que não havia explicação para uma pessoa “comum” ter computador em casa. Mas despertou o interesse de Steve Jobs que fez uma visita para conhecer o sistema, e baseado nessa ideia surgiu o MAC OS (Sistema operacional dos computadores Macintosh) a partir daí a Apple criou em 1984 o Macintosh e outro microcomputador chamado Lisa, dois projetos com interface gráfica, o nome Lisa é o mesmo nome de sua filha com Arlene, que abandonou ainda grávida.
Algum tempo depois Wozniak desfaz sua parceria com Jobs por não aceitar a maneira como Jobs comandava a Apple e tratava seus funcionários. Bill Gates acompanhando toda essa evolução da Apple, decide criar uma maneira de desenvolver também uma interface gráfica e numa jogada, consegue se aliar a Apple para fornecer programas para o Macintosh com intenção de roubar informações, mas quando Steve Jobs percebe já é tarde demais, Bill rouba toda sua tecnologia e com algumas modificações cria em 1985 o Sistema Operacional com interface gráfica Windows, um plágio do Macintosh, arruinando desta forma a liderança no mercado, que era da Apple. Há uma discussão interessante no longa entre Jobs e Bill Gates sobre o Windows, ao final Gates “enrolou” Jobs e conseguiu “passar a perna” em quem o esnobou (na feira de lançamento do Apple II).
Steve Jobs foi demitido da Apple em 1985. Em 1997 retornou para a Apple para salvá-la, pois estava à beira da falência. Suas estratégias estavam sempre no design marcante e produtos criativos.
Bill Gates se tornou o homem mais rico do planeta (durante muitos anos) e comanda hoje uma das maiores indústrias de software do planeta, a Microsoft.

Questionário sobre o filme