quarta-feira, janeiro 30, 2013

2010 - Porto Alegre


O porto sempre alegre...

Estávamos todas entusiasmadíssimas e fomos uns dias antes para aproveitarmos a capital gaúcha. Seria nossa primeira viagem internacional, todo mundo estava cheio de expectativas, sonhando em como seriam nossos dias na terras dos Hermanos.
Cheguei na manhã do dia 24 de Julho em Porto, fui de ônibus e no dia anterior tinha visitado Lages, reencontrei os amigos Alvarino, Any e Vivi, e após uma divertida janta eles me levaram até a rodoviária, passei a noite inteira dentro do ônibus, chegando logo cedinho em Porto Alegre e Aline foi me apanhar. A tardinha foi a hora da gente ir até a rodoviária buscar Rita, que vinha de São Paulo.

25/07 – Passeio de Barco
Ir a Porto Alegre e não visitar a Redenção não é permitido.
O Parque Farroupilha, mais conhecido como Parque da Redenção ou simplesmente por Redenção, é o parque mais tradicional e popular de Porto Alegre.
Sendo um local visitado por muitos porto-alegrenses nas horas de descanso, seja para praticar esportes, tomar sol ou confraternizar tomando um chimarrão com a família e amigos. É claro, lá também tem os indiozinhos que partem meu coração. Pode parecer exagero, mas em certos aspectos a Redenção se parece muito com o Central Park.
Fomos apresentar o parque para Rita e devo afirmar que me decepcionei um pouco, pois pensávamos que ela ia amar o local, assim como todas as MP’s amaram assim que pisaram lá pela primeira vez, mas ela achou sem graça. Rita boboca! =P Estava garoando então não estendemos muito o passeio, indo direto para o ponto de onde partiríamos de barco.
Há dois pontos de onde os barcos saem para os passeios no Lago Guaíba. Um deles é junto à Usina do Gasômetro e o outro, no portão central do Cais do Porto, ambos no centro de Porto Alegre, nós saímos do Gasômetro.
O nosso barco se chamava a Noiva do Caí e faz uma parada na ilha da pintada.
O Lago Guaíba é um dos mais famosos do Sul do Brasil – tem 496 quilômetros quadrados. A cidade de Porto Alegre está histórica e culturalmente ligada ao Lago Guaíba, desde a chegada dos primeiros casais açorianos até o atual desenvolvimento econômico da região.
O passeio de barco é breve – dura aproximadamente 2 horas. Ele sai em direção ao rio Jacuí, com parada de uma hora na Colônia de Pescadores Z-5 na Ilha da Pintada para almoço do Tradicional Peixe na Taquara. O barco então retorna passando por alguns canais do Delta do Jacuí. Passando por diversas ilhas, entre elas a Ilha das Flores, famosa por aquele documentário do lixão.
 (Eu não dei muita atenção a ela, eu não estou me lembrando o porque, mas algo estava me incomodando na volta desse passeio.)
A ilha pintada é um lugar pacato e quase sem opções para almoço. Se você está prestes a fazer uma viagem internacional e esta contando as moedinhas pra não passar fome no estrangeiro sugiro que leve uma marmita, ou uma cesta de piquenique... como não tínhamos nada disso, compremos alguns salgadinhos e fomos comer enquanto conhecíamos a ilha.


Almoçamos em casa e a comida da tia Ana deixa qualquer peixe na taquara no chinelo.
Antes tínhamos levado a Rita ao Gasômetro. 
Estávamos muito cansadas e nosso programa noturno foi assistir Gilmore Girls e não é nada pessoal, mas eu dormir. Sim, acho aquela série fofa, mas meio surreal para os meus padrões familiares, logo, não tenho muito interesse. Desculpe minha gente.

26/07 – Ipanema
Segundo a Wikipédia - Ipanema é um bairro nobre da zona sul da cidade . O bairro não é na sua totalidade um bairro nobre, mas tem algumas áreas com residências de alto padrão, principalmente nas ruas mais próximas à beira do lago Guaíba. (Eu não sabia que era um lago, pensei que o bairro margeava ao rio...)
Amplamente arborizado, o bairro Ipanema é um lugar notadamente residencial. Um calçadão e uma ciclovia atraem atletas e moradores durante os dias de verão. A praia é muito utilizada para lazer pela população de baixa renda, (por isso nos identificamos tantos com o bairro, certamente) apesar de ser considerada imprópria para o banho. 
(Nunca tomamos banho ainda, pois só fomos para lá no inverno).
Brincadeiras a parte, além do lugar ser lindo ele tem grande importância para mim e acredito que para todas as MP’s também, pois foi ali naquele bairro que nossa amizade, tão bonita, nasceu. Sempre que estou andando por lá fico lembrando daquele dia no ano de 2008 e sinto um misto de saudade e também de felicidade, por a vida ter me proporcionado aquele encontro.
O dia estava lindo, porém o vento era constante. Tiramos inúmeras fotos e nos divertimos bastante, passamos toda à tarde em Ipanema, aproveitei para subir novamente naquela arvoré que sempre fico entalada e comer churrrrrrrrrrrus. Fomo para a casa apenas ao cair da noite, para nos arrumarmos e ir comer o escondidinho da Paula.
Chegamos na casa de Paula e como sempre fomos muito bem recepcionados, sempre uma ótima anfitriã. Finalmente conheci Rose e não mentiram nada a respeito dela, pois a guria é um encanto. Ligamos para Raíssa, nos lamentando por ela não nos acompanhar a Buenos Aires e depois fomos saborear uma comida que em minha opinião é digna dos Deuses, o escondidinho da Paula, maravilha gastronômica do Lindóia.
Após a janta acendemos a Lareira (graças a mim, diga-se de passagem, que consegui por fogo naquilo) e ficamos jogando conversa fora, assistindo vídeos fofos de casais das séries e consumindo os licores do pai da Paula. Entre eles muitos de Gilmore... e tenho que admitir o vídeo da Lorelai Cantando “I will always love you” é de encher os olhos de lágrimas.  Cheias de amor no coração fomos dormir.



27/07 – Cantoria na Praça
Almoçamos e fomos para alguma praça do bairro Lindóia, lá ficamos ao sol, tomando chimarrão e entoando belas canções acompanhadas pelo violão. Uhahuahu Uma tarde gostosíssima.


28/07 – Centro Histórico
Deste dia lembro em especial que minha ferida na boca estava extremamente visível.
Passamos por vários locais do Centro Histórico de Porto Alegre como:
  • Mercado Municipal: que e um prédio histórico da cidade, um local imenso que ocupa um quarteirão inteiro.
  • Praça da Matriz: A praça e seu entorno são patrimônio nacional. Possui um enorme Monumento a Júlio de Castilhos com várias esculturas em bronze e em seu entorno existem importantes edifícios, destacando-se:
  • Palácio Piratini: sede do governo estadual, um suntuoso palácio em estilo eclético, desde 1986 tombado como Patrimônio Histórico e Artístico do Estado e desde 2000 tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.
  • Catedral Metropolitana de Porto Alegre: construção neoclássica erguida a partir de 1921, continuando em obras até 1986. Impressiona pela sua monumentalidade e atrai o olhar pela originalidade de soluções plásticas na fachada.
  • Palácio do Ministério Público: sede de um museu e centro cultural, é um dos mais antigos edifícios públicos de Porto Alegre.
  • Solar Palmeiro: exemplo típico das edificações da elite abastada do início do século XX, com rica ornamentação de fachada e um aspecto elegante.
  • Palácio Farroupilha: sede da Assembleia Legislativa, é um prédio modernista erguido nos anos 50, sendo um dos melhores exemplos deste estilo na cidade.
  • Theatro São Pedro: construção neoclássica inaugurada em 1858, foi considerado por todos os viajantes do século XIX como digno de qualquer capital europeia. Depois de brilhante carreira até meados do século XX, recebendo companhias de ópera e teatro e músicos de renome internacional, caiu em abandono e esteve prestes a ser demolido nos anos 70 em vista de seu péssimo estado de conservação. Restaurado, hoje é um dos teatros mais celebrados do Brasil.


Fomos até a casa de cultura Mário Quintana que é um grande centro cultural, cujos espaços estão voltados para o cinema, a música, as artes visuais, a dança, o teatro e a literatura. Leva o nome do poeta Mário Quintana (1906-1994), que residiu no prédio, antigamente o hotel Majestic, por muitos anos de sua vida.

Pra completar o passeio fomos até o porto que deu nome a cidade e fiquei encantada pelo local.
No dia seguinte era reorganizar as malas, trocar dinheiro, comprar o que nos faltava para levar e tirar as bolinhas do meu casaco rosa. Estávamos todos muito ansiosos para a viagem, que prometia ser demais e de fato, não nos decepcionou. (Confira aqui a viagem paraa Argentina – Buenos Aires)



Carol Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário