sexta-feira, maio 22, 2009

Coisa de fã

-->
Quando eu era pequena houve uma febre de Chiquititas, semelhante ao que presenciamos a pouco tempo com Rebeldes, e na época eu era uma criança e achava ridículo as meninas imitando elas, morrendo por elas, no entanto, hoje eu tenho 22 anos e sou apaixonada por uma banda, que é mais velha que eu, e já fiz coisas que se me contarem que outra pessoa fez ainda sou capaz de achar no mínimo sem noção.

É uma admiração, uma emoção, uma coisa que mesmo que eu tentasse por horas escrever aqui eu não conseguiria. Viajar horas, passar frio, fome, esperar por muito tempo até o show começar, outro bocado de tempo tentando entrar no camarim, nada disso faz a gente desanimar, porque por mais demorado e duro que seja passar por tudo isso, os cinco minutos com nosso ídolo compensa tudo. E quem pensa que é loucura, que não vale a pena, é obvio, que é porque não tem o mesmo sentimento que a gente, porque só a gente entende.
Mas até onde que isso deixa de ser apenas um sentimento que nos faz bem e começa a se tornar uma coisa que já não se consegue mais controlar e passa a ser prejudicial? Bom, eu não sei, mas cabe a cada um pesar as consequências de seus atos e cuidar para que isso não se torne uma “doença”. Conheço um grupo gigantesco de fãs dessa banda, e já começo a notar sintomas dessa doença em alguns dos membros, e isso me preocupa, não acho sadio uma pessoa se entregar completamente a uma turnê, vivendo uma vida que não é dela, pois somos apenas platéia e muitas vezes a vontade de estar no palco, ser parte integrante da equipe é tão grande que faz algumas pessoas perderem a cabeça e viver em um mundo que não é o real. As vezes vejo resquissios dessa doença até em mim, pois qual pessoa sã se sente tentada a viajar horas para assistir um show que já viu quase uma dezena de vezes? Explico ... Tudo começou por causa da banda, a culpa foi dela, mas o negocio cresceu, e hoje quando penso em viajar para ir a um show, não penso só no show em si, e sim em quem encontrarei lá, meus amigos, companheiros enfermos que se tornaram parte da minha vida, graças a tudo isso.
É por esse conjunto de coisas, por lugares que se conhece, por pessoas que se encontra, e pelo nosso ídolo em si, que o sentimento de um fã é alimentado. Hoje posso dizer que se não fosse essa banda minha vida seria completamente diferente, acho que não teria tantos amigos, não conheceria tantos lugares, não seria tão feliz. Mas por mais que isso seja grande parte da minha vida, a vida não é só isso, eu tive que fazer minha faculdade, na vida adulta temos que trabalhar (sim, temos.), temos que viver em uma sociedade que não é constituída só por fãs, pessoas que vão nos julgar, temos que viver situações cotidianas, faz parte da nossa “vida real”, temos que vive-la, temos que deixar que o ser fã faça parte de nossa vida, e não que nossa vida gire em torno de ser fã.
Alguns devem estar se perguntando... que banda é esta que fez maravilhas na vida dessa garota? E eu então respondo, o nome da banda é Kid Abelha, e a vocalista Paula Toller. Sim eu amo ela, e agradeço por todas as alegrias que mesmo indiretamente ela já me proporcionou. Agradeço pelos incontáveis risos que já dei, pelas lágrimas que já derramei, pelas vezes que me peguei embasbacada vendo um vídeo ou ouvindo uma música, pelas pessoas que conheci e fazem o Brasil até parecer pequeno, provando que para o amor não existem mesmo fronteiras, e pela pessoa que me tornei. Dizem que somos fruto da sociedade com a qual nos relacionamos, então muito do que sou, devo ao povo que me relaciono diariamente, povo que conheci graças ao Kid Abelha.

Carol Pereira

34 comentários:

  1. sim verdade! agradeço ao kid abelha por ter colocado essa paixão em mim, e por ter me dado tantos amigos e amigas.. irmãos e companheiros verdadeiiros! Uma delas, você CaroL.
    Adoro quando vamos a um show juntas, pq vc fica nervosa e acaba me deixando tbm. pq você ri e me faz rir, pq vc grita e me faz gritar. pq vc é você, e por ser você, me faz ser muito feliz.
    o que o Kid abelha uniu, ninguém separa!

    ResponderExcluir
  2. Sabe que esse texto que acabo de ler me fez lembrar de um tempo em que eu era bem assim, muiiiiito mas muiiiiito fã mesmo dessa banda, não que agora eu não seja mas as coisas mudam cada vez mais aparecem interesses diferentes em nossa vida e temos que saber administrá-los. Uma grande pena é que na minha época (pareço minha mãe falando "na minha época") rsrsrs, não conhecia nunhum fã. Na verdade a 1° que conheci foi a Luciana e com ela fiz uma grande amizade, ela me contava muitas coisas sobre o Kid que eu não sabia, uma vez me chamou para ajudá-la a fazer a cobertura do Rock in Rio, achei o máximo me senti parte integrante de tudo aquilo, mas como disse os interesses mudam ou pelo menos tornam-se outros também. Ai vem os amores, faculdade, estágio, cursos e mais cursos, trabalho, iiiiii e se eu ficar aqui contando tantos outros acho que vou é precisar de um blog só para isso, rsrsrs. Mas é isso ai a gente curte, ama, e o mais importante em tudo isso é se sentir bem, completa, sabendo que esta fazendo uma coisa porque gosta e não por ser dependente daquilo e cada um de nós sabe o quanto direta ou indiretamente isso nos torna pessoas melhores, pois eles também são responsáveis pelo o que somos hoje. Beijos! CARPE DIEM!

    ResponderExcluir
  3. Foi graças à essa mesma banda que pude conhecer pessoas adoráveis como você, Guria.

    ResponderExcluir
  4. Perfeita análise. Temos que ter senso crítico. E a vida real, ela sempre vem bater à porta. Exigir. Demandar.

    Kid e Paula me mostraram a vida. Me salvaram e fizeram megulhar num nivel de profundidade que é tanto meu prazer quanto minha danação. Passei a sentir as coisas, a música, o amor, a dor, a leveza, o peso, e a vida e a morte. Graças ao Kid eu expandi. Foi com eles que tudo começou.

    Um dia a Paula tem que saber disso.

    Beijos, vaca

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente com a carol,e tbm agradeço,por ter amigos igual a vc carol,como nos fãs da mesma banda (kid abelha-paula toller),conhecemos maravilhosas,fazemos amizades..

    ResponderExcluir
  6. E eu agradeço simplesmente pelo kid ter feito minha 2ª familia.
    Me dado essa mana linda q eu amo e q sabe expressar muito bem o q é essa loucura q acontece em nossas vidas, mso q em diferentes formas.

    ResponderExcluir
  7. Que texto legaaal!
    Olha, é fato que o Kid muda mesmo a vida da gente. Eu seria outra pessoa se não tivesse conhecido essa galera e passado tanta coisa junto. Não sei em que grau a minha vida está entrelaçada com isso, mas acredito que seja uma parte significativa... claro, cada um tem um jeito de demonstrar afeto. Eu tenho essa maneira meio "cago e ando" e com um monte de críticas engraçadas... mas é o meu modo, e isso me constrói.

    Muito legal toda a reflexão! Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  8. AHH, o Kid...
    Bom, eu costumo dizer que sou uma fã desnaturada, devido ao fato de não ter feito um terço do que os meus kidamigos fizeram pela banda, porém eu adooooro as músicas, os shows, os integrantes e etc, apesar de nunca ter ido a um show deles - apenas da P. Enfim, Carol, como vc mesma disse, o mais lindo e emocionante disso tudo é poder ter vcs, amigos, por perto - ainda que tão longe geograficamente. Entre gargalhadas, lembranças, fotos, músicas e shows, ter essas pessoas como amigas é o maior presente que o Kid nem poderia sonhar em me dar. Eu amo muito vocês, cara, e é uma alegria imensurááável poder contar com cada um. (:

    Enfim, belíssimo texto.
    Beijos, cabrita. *---*

    ResponderExcluir
  9. Realmente parece absurdo, melhor dizendo, é absurdo cometer tamanhas loucuras por uma banda, para alguns, uma bandinha. Enfim, cada um com suas loucuras, cometo as minhas com maior prazer, pois sei que isso levarei comigo para a vida toda. E o que os outros dizem, o que importa? É apenas o que os outros dizem. Agora o que eu sinto, só eu sei, e lá se vão 13anos, ouvindo as mesmas músicas, revendo os mesmos shows, atrás dos mesmos ídolos.

    ResponderExcluir
  10. Pô, desculpem, esqueci de mencionar e agradecer a amizade que fiz nesses anos, principalmente de 2001 pra cá, quando adquiri a net e fiz grandes irmãos, isso, irmãos sim, pois são confidenets e companheiros.

    Amo vocês!!!

    ResponderExcluir
  11. Ohhhhh fiquei até emocionada *-* chiquititas?? ECA kkkkkk Vc disse exatamente TUDO o que eu penso carol.. cada detalhe.. não preciso acrescentar nada.. penso exatamente como vc!! Apesar do amor pela banda.. eu vou mto mais aos shows por causa das pessoas.. agradeço mto ter conhecido pessoas tão especiais e que se tornaram tão importantes, independente da distância.

    ResponderExcluir
  12. Gooosteei do teexto carol,
    muuuito liindo *-*

    ResponderExcluir
  13. Eu sou fã da banda Calypso...







    ...mentira!
    Sou hiper fã do Kid Abelha e graças a banda vivencio momentos iguais a estes narrados por vc.
    Também já viajei do meu estado para outros em nome de uma força maior chamada de amor pela banda e pelos amigos residentes em partes diferentes e nem tão distantes do Brasil.

    Quanto ao quesito "vida real" Eu busco ser maduro a cada dia q passa, NÃO quero ser adulto nunca.

    Bjs e adoro vc

    ResponderExcluir
  14. Nossa! Eu amava chiquititas, gosto de muitas bandas, nao vivo sem música MESMO, mas nunca fui assim.. Acho diferente seu "estilo de vida", conheço pessoas assim e respeito muito! Mas não sei se faria isso um dia.. Quem sabe? :)
    voce escreve bem!

    ResponderExcluir
  15. Eu tbm era fã de chiquititas!
    Hheausheuahsueahu
    (contei meu maior segredo pra você)
    olha lá o que vc vai fazer, hein?!
    KKKKKKKKKKKKKKKK
    Bjos
    obs.:Me apaixonei, você é muito linda (frete)

    ResponderExcluir
  16. Aaaaaaaaaai, que fodão o texto, minha Carolinda!! *-*
    Só quem vive isso tem noção do quanto é especial. Sabemos bem que, por mais que o tempo passe, as consequências dessa "idolatria" são eternas.

    ResponderExcluir
  17. Pode passar o tempo que for, e nem que eu seja aquelas velhas que falam "qdo a vovó era jovem a vovó fazia locuras" eu sempre vou ter o coração alegre por ter encontrado vcs! (L)

    ResponderExcluir
  18. Nossa.. que estranho eu tava ouvindo justamente Kid Abelha quando entrei no seu blog...rs rs rs

    Adoro a banda. nao sou tao fan quanto voce.. ams gosto muito tbm... a Vocalista é linda.. e muuuito talentosa... o CD MTV acustico deles foi perfeito...

    Bjao

    Gostei do seu blog..

    vou dar uma lida nos outrosposts..

    Se puder me visitar...

    http://www.colunasdehercules.blogspot.com
    .
    .
    http://www.twitter.com/c_hercules

    ResponderExcluir
  19. Bahh.. não tenho nenhuma banda ou coisa parecida assim para 'idolatrar' tanto, mas admiro muito vc e todas as pessoas que fazem algo por um ídolo. E não acho nenhum pouco de loucura no que 'vcs' fazem pela Paula e pelo Kid, afinal é algo que deixa os dias de cada um mais perfeito, né.

    Beijooossss moçaa
    já te considero muitãoo :)

    ResponderExcluir
  20. É bem assim mesmo, esse sentimento grandioso e sem explicação só nós fãs sentimos e entendemos! *-* É a melhor coisa do mundo, ujma alegria que explode por dentro, segundos que ficam eternizados na nossa mente, cada detalhe! Agradeço todos os dias por ser fã de tudo que sou e já fui, sempre me trouxe pessoas maravilhosas e me proporcionou momentos de imensa alegria! *-* Só qm é fã que entende! E é MPs pelo Brasil, uhul!
    TE AMO

    ResponderExcluir
  21. Te entendo tão perfeitamente. =D É inexplicável a sensação de ver o ídolo de perto, né? E as amizades que a gente faz, putz.. melhor parte. Te conheci indiretamente pelo Kid, mas também graças à ele. Minha companheira de Lost. hahahah Ótimo post, Carol =D beijoo

    ResponderExcluir
  22. e tem como não gostar de kid abelha? ;) legal sua admiração pela banda ! , parabéns pelo blog :*

    ResponderExcluir
  23. Grande Carol!

    Sensatez é o que deve agir nesses momentos de "loucuras-mas-nem-tanto".
    Se não fere quem está em volta e nem prejudica a si mesmo, por que não aproveitar esses momentos de tiete?
    Como vc falou, o choque da vida real sempre chega, e sorte dos que tem suas válvulas de escape.
    Cabe a cada um perceber o momento que a idolatria vira doença fazendo um prazer virar martírio.
    Mas, Carol é MARA e tem bom senso!

    Beijão parcerinha de bisnaguinha e coca-cola. ;)

    ResponderExcluir
  24. aaaaaaaaaah entendi pq eu não tava conseguindo comentar.
    burra forever. ahuahuahuahuahua

    mas sim, agradeço todo o dia a deus por ter posto o Kid na minha vida e, consequentemente, todos vcs. meus grandes amigos.

    merecemos uma minissérie na globo. com participação especial da minha prima.

    ResponderExcluir
  25. Também posso dizer que a minha vida não seria a mesma se não fosse o Kid Abelha.Mudou pra melhor. Os amigos que ganhei,alguns que ainda não conheço pessoalmente e outros que conheço,todo esse amor inexplicável pela banda.É engraçado quando as pessoas olham isso como se fosse loucura,algo surreal.É mesmo um sentimento que só nós fãs entendemos.Isso tudo vai render muitas histórias e vai sempre vir a memória quando eu parar pra recordar os melhores momentos da minha vida.
    E concordo com a Karen,merecemos uma minissérie na globo! UAHUAHAUHAU

    Ótimo texto.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  26. Natália Ferrari23 de maio de 2009 15:06

    Carol, simplesmente amei seu texto!

    E é tudo isso mesmo... As vezes eu penso como seria minha vida sem vcs, sem eles. Acho q não teria a mesma graça. Todo "sacrifício" é recompensado por um sentimento q não tem explicação. Só quem sente, entende. E é maravilhoso!

    ResponderExcluir
  27. Sim, muito sensato e verdadeiro. Sensação indescritível, difícil mesmo de ser entendido por quem não sente. Como explicar que vc ama, ri, chora, sonha e passa horas conversando sobre pessoas que nem sabem que vc existe? Como alguém vai entender que vc PRECISA ir ao mesmo show sexta, sábado e domingo? Fico lembrando do "início", quando eu era criança, eufórica, mas dependia sempre dessa compreensão dificil de conseguir... alguém pra me levar, alguém pra comprar, etc. acho que isso me tornou mais racional nesse sentido e, apesar de tudo dentro de mim gritar "Vc precisa ir, se vira, dá um jeito", a tal vida real (leia trabalho e $$) bate à porta pra lembrar que se tem responsabilidades para com um mundo que não sente esse mesmo clamor e não vai entender sua necessidade. Às vezes fico triste por não ter me esforçado mais, por não ter dado o tal jeito, até pq encontrar iguais, pessoas maravilhosas com um coração enooorme, de tantos lugares diferentes, que por mais diferentes de vc que sejam, vão entender o q vc está sentindo.. com certeza vale o sacrifício. Mas, nem sempre é possível.. uma pena.

    ResponderExcluir
  28. Não tenho muito o que falar, só que toda essa loucura trouxe as MPs pra minha vida...pessoas especiais que eu levarei pra sempre comigo, sem dúvidas. E também a maioria das pessoas que comentaram aqui em cima! Acho essa parte de conhecer novas pessoas a mais saudável possível!
    bjs e os temas estão cada vez melhores!
    Aguardo a minha sugestão, acho q vai bombar hein?

    ResponderExcluir
  29. Bem, ainda não conheci nenhum fã não saudável, sabe eu tbm era q nem vc quandoe ra criança odiava essas coisas de febre chiquititas e talz, mas ai dps q cresci a msm coisa, será uma necessidade humana?
    mas por um laod eh bom, algo bem jovem em nossas vidas isso de ser fã, d auma leveza, acho legal, conhecemos pessoas e interpretamos algo legal e nao uma modinha qualquer, bem eu sou feliz sendo fanatico ashuasauhsahus

    ResponderExcluir
  30. Concordo Beto, tipo, a gente não eh fã do Kid porq eh modinha, muito pelo contrario, nao eh moda, minha mae ja era fã deles, gostamos deles porq tem qualidade, não porq a irmã da minha colega acha legal e ela eh pop, eh porq eh bom mesmo! :D

    ResponderExcluir
  31. Maio ja esta no final...

    Ser fã!!!!
    Vc começou com as chiquititas...e eu com A PATOTINHA...e foram anos de espera até o grupo acabar cada uma das integrantes irem seguir a sua vida e sim...eu dizia pra mim...um dia irei encontrá-las e tirar uma foto com a formação original...
    Muitos riam de mim...mas sempre fui tão verdadeiro q o dia q aconteceu este encontro 2005 foi d+.
    E o melhor por minha causa...ahauahuahaua...e ai foi com o KID ABELHA...o q dizer??
    acomapanho a banda sim...mas no meu limite...tenho uma vida q amo...e qdo dá pode conhecer gente como essa querida menina...é um prazer sem igual.
    Fiz amizades ao longo dos anos, gente q veio, ficou outras passaram...
    O importante é saber curtir...sem bitolar...se não fica chato.
    Meu mundo gira em torno da vida!!!!
    bjão.

    ResponderExcluir
  32. Ah, tu sabe o que eu penso sobre isso, mas concordo, loucuras sempre é bom, mas sem desviar da sua própria vida. :) Doenças a parte.. cada um é feliz do jeito que quiser ser né.
    Mas por uma coisa eu agradeço essa loucura de vcs, se não fosse ela, não te conheceria; não existiria as MP's! Enfim, te amo, tu sabe!

    *tu escreve MUITOOOOOOOOO bem! (morro sempre lendo)

    ResponderExcluir
  33. . após ler 'Coisa de fã' vi que ser fã não é apenas querer o cd novo, ou querer ir no show, vai além disso, muito além, é fazer loucuras por a banda em qual somos fã. E tu contaminou mais uma pessoa, porque eu curti a musica Lagrimas e Chuva.

    Beeijo Carol

    ResponderExcluir
  34. sim....muito legal....sempre corra atrás dos seus sonhos..seja quem você for nunca desiste que um dia voc~e chag lá... e o kid e uma banda muito legal vale a pena tudo que faras por eles...
    bjux

    ResponderExcluir