domingo, agosto 13, 2017

EU ODEIO O DIA DOS PAIS



Sim, meu título é puro egoísmo, odeio o dia dos pais pois nunca mais terei o meu perto de mim.
Estava aqui reunindo nossas fotos, não são muitas... mas tem desde a primeira comigo pequenina, até a do nosso último dia dos pais juntos.
Não são tantas fotos, pois nossa história nem sempre foi um mar de rosas. Meu pai era alcoólatra e enfrentamos muitos problemas devido a isso. Muitos mesmo, e por isso pessoas que acompanharam essa época de perto ou ficam sabendo como era me perguntam... “Mas tu sempre fala tão bem do teu pai!”. E eu falo mesmo, pois ele foi um ótimo pai, principalmente depois que deixou de beber e pode mostrar para seus filhos quem realmente ele era.
Um pai presente em todos os momentos da minha vida, nos meus aniversários, formaturas... Um pai rigoroso, cheio de “leis” e que fez o melhor que podia para eu e para meus irmãos.
Um pai que demorei a compreender e a saber lidar, mas que se tornou um grande amigo.
É difícil lembrar de você e conseguir não chorar.
Lembrar do seu cheirinho depois do banho, sempre cheirando a muito sabonete ou do seu cheio de graça quando chegava do trabalho.
Como não lembrar do seu macacão azul?
Da sua bicicleta Capitu ou da sua moto?
E o seu assovio? Sempre quando ouço um parecido eu ainda olho, na esperança de ser você!
Quando passo na frente da sua casa ainda gostaria de te ver na janela, só me esperando passar.
Eu gostaria de poder tomar chimarrão contigo, andar pelo interior, ouvir suas histórias da Camargo...
Gostaria de te contar sobre meus sonhos e ter você ao meu lado em minhas conquistas.
Dói muito pensar que nunca mais vou te ver ou ouvir sua voz. Aliás, eu tenho medo de um dia esquecer da sua voz, então fico lembrando, lembrando, para tentar manter ela viva na minha memória.
O que me deixa muito feliz é quando encontro algum amigo seu e ele me conta uma história sua, algo que viveu contigo. É como se naquele momento você ainda estivesse vivendo aquilo e eu estivesse na plateia vendo a cena. Vendo meu pai viver. Fiquei sabendo que tu já dançaste com macacos e que já ias lá nos Soldados muito antes de eu me apaixonar por aquele lugar, e também que tu eras um roubador de beijos e que não beijou mais gente porque não quis. =P
Tu eras adorado por todo mundo pai e eu fico muito orgulhosa ao saber isso!
O dia dos pais é apenas um dia como outro qualquer, mas nele a saudade de ti aumenta muito. Tenho inveja de todo mundo que pode abraçar e beijar seu pai.
Ainda tínhamos tanto para viver juntos, eu ainda poderia aprender muito contigo meu Tabinha.
Eu me arrependo muito de não ter aproveitado mais momentos contigo, mas eu nunca imaginei que fosse te perder tão cedo.
Te amo pai!

Faliz dia dos pais, pois onde quer que estejas mereces, pois tu foste um bom pai para mim, para o Henrique e para o Felipe. Sentimos sua falta. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário