quarta-feira, abril 26, 2017

Atualização de dados e inclusão de novas cavernas, localizadas no município de Alfredo Wagner/SC, no Cadastro Nacional de Informações Espeleológicas - CANIE.

A presente Nota Técnica tem por objetivo descrever os resultados da expedição de campo realizada no município de Alfredo Wagner/SC, entre os dias 12 e 17 de setembro de 2016, com o objetivo de realizar levantamento e cadastro das cavidades naturais subterrâneas existentes no referido município.
Anteriormente à realização da expedição foi realizada pesquisa bibliográfica, resultando na adoção de três fontes principais que nortearam as atividades de campo.
O blog de Carol Pereira, Orientadora de Tecnologia Educacional na Escola de Educação Básica Silva Jardim, em Alfredo Wagner, mantido no endereço . O blog é dedicado à divulgação de atrativos naturais e aspectos culturais do município de Alfredo Wagner e por meio de contato com a autora foi possível chegar às demais fontes;
O Livro “Alfredo Wagner: terra, água e índios”, de autoria de Altair Wagner e publicado em 2002. Tal livro traz, entre outras informações, a indicação de seis galerias subterrâneas e 54 abrigos sob rochas;
A monografia (conclusão do curso de Bacharel em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina, em 2005) de Paulo Henrique Schoröder, intitulada “Inventário e Caracterização Espeleológica Preliminar das Cavidades na Bacia do Caeté, Município de Alfredo Wagner/SC. O referido trabalho traz a indicação de 24 cavidades, entre grutas, abrigos e fendas.
A partir da análise das informações e da exclusão de indicações que, de acordo com as descrições, não poderiam ser consideradas cavidades naturais subterrâneas, chegou-se ao número de 59 possíveis cavidades no município de Alfredo Wagner – 38 indicadas em Wagner (2002), sete em Schoröder (2005) e 14 em ambas.
A expedição contou com o apoio integral da Orientadora de Tecnologia Educacional Carol Pereira e, no dia 13/09/2016, dos integrantes do Espeleogrupo Teju Jagua, de Florianópolis/SC, Rodrigo Dalmolin, Hélio Carvalho e Fabiano Pacheco. Houve também o apoio imprescindível de diversos moradores locais, que gentilmente acompanharam as atividades na maioria das cavernas visitadas. 

Analise Técnica 

O município de Alfredo Wagner distante cerca de 100 km de Florianópolis, compondo a região metropolitana da capital (Figura 1). O patrimônio espeleológico da região é pouco conhecido nacionalmente, haja vista que o Cadastro Nacional de Informações Espeleológicas - CANIE, mantido pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas – CECAV apresenta apenas uma cavidade cadastrada no município. Localmente diversas cavidades naturais são conhecidas e algumas delas utilizadas pela população, especialmente para uso religioso.


Na literatura sobre o patrimônio espeleológico do município merecem destaque dois trabalhos: Wagner (2002) discorre sobre as cavernas de Alfredo Wagner, apresenta croquis de cada uma delas e propõe teorias para explicar sua gênese. O autor identifica diversos artefatos de origem indígena, como pontas de flechas e esculturas de animais (sambaquis), os quais atestam a associação entre os patrimônios arqueológico e espeleológico; Schroder (2005) aponta 24 cavidades naturais identificadas nos limites da bacia hidrográfica do rio Caeté, apresentando as formações geológicas nas quais ocorrem e propõe hipóteses espeleogenéticas para as mesmas, acentuando a importância de processos erosivos. Tais trabalhos, como explicitado anteriormente, serviram de base para as atividades aqui relatadas.
O Mapa de Potencialidade de Ocorrência de Cavernas no Brasil, na escala 1:2:500.000 (Jansen et al., 2012) aponta que no município predomina potencial médio para ocorrência de cavernas. Porém, algumas áreas apresentam potencial muito alto ou baixo para tais ocorrências, conforme se pode observar pela figura 2. Este mapa foi construído a partir da geologia, onde as rochas siliciclásticas, especialmente arenitos, prevalentes em Alfredo Wagner, foram as principais causas para o médio potencial. Nas áreas que apresentaram potencial muito alto ocorrem folhelos da formação Irati.



Além da litologia, outros fatores desempenham importantes funções no desenvolvimento de cavidades naturais subterrâneas no município. A densa rede de drenagem percorre áreas com relevo marcado por grande amplitude altimétrica, associada a encostas com declividades superiores a 45°, gerando gradiente hidráulico favorável ao desenvolvimento de cavernas em litologias siliciclásticas. A figura 3 apresenta a altimetria e rede de drenagem no município de Alfredo Wagner.

Figura 3. Altimetria e rede de drenagem do município de Alfredo Wagner/SC. 

Foram vistoriados 15 locais de interesse, resultando em 12 cavidades naturais subterrâneas cadastradas, sendo oito cavernas e quatro abrigos. Três cavidades (Buraco da Vaca, Abrigo São Miguel Arcanjo e Buraco da Pedra Moldada) não haviam sido citadas em nenhuma das fontes consultadas, embora fossem de conhecimento da comunidade local. Alguns locais foram classificados como cânions ou diaclases, regionalmente denominados de fojes, não constituindo cavidades naturais subterrâneas conforme estabelecido pela legislação ambiental federal (BRASIL, 2008).

As cavernas vistoriadas e validadas foram:

Caverna Buraco da Vaca
Gruta do Riozinho
Gruta do Poço Certo
Abrigo São Miguel Arcanjo
Gruta Serra do Tio Zezé
Buraco da Pedra Moldada
Abrigo Balcino Wagner
Gruta Nego Soni
Gruta Avelino Berger
Toca dos Bugres
Gruta Surpresa Boa
Gruta Oposta

Conclusão

Em função do exposto é possível concluir que o patrimônio espeleológico do município de Alfredo Wagner, apesar de composto geralmente por grutas e abrigos de pequenas dimensões, apresenta particularidades como a presença relativamente comum de espeleotemas calcários em cavidades areníticas e em folhelhos, além de pelo menos uma paleotoca (toca dos Bugres).



Um comentário:

  1. Olá Carol, muito legal seu blog. Estamos fazendo um trabalho da região de Alfredo Wagner e gostaria de saber onde acho o trabalho completo do Paulo Henrique Schoröder. Se puder entre em contato guivianna_@hotmail.com
    Abraço.

    ResponderExcluir