terça-feira, setembro 01, 2015

2015 - Porto Alegre

"Porto Alegre é que tem, um jeito legal... é lá que as gurias, etc e tal."
Bom, essa música me faz lembrar 2008, o ano em que tudo começou, que as MPs surgiram. E ao longo desses longos anos de amizade muitas coisas aconteceram em nossas vidas: Alegrias, tristezas, festas, viagens, conquistas, mas poucas dessas coisas me deixaram mais orgulhosa do que a formatura da nossa Aline.

Sabe aquela pessoa que você sabe que será super bem sucedida, pois além de ser mega querida ainda tem todas as qualidades que as pessoas de sucesso tem? Dedicada, inteligente, batalhadora, responsável e persistente... essa é a Aline, a nossa jornalista. Minha viagem para Porto Alegre foi especialmente para curtir esse momento tão importante na vida dessa minha grande amiga.
Sim, minha chegada até Porto Alegre foi uma loucura... estou começando a pensar que eu gosto disso, só por rolar aquela adrenalina de correr contra o tempo... mas... o fato é que preciso encontrar mais tempo para me organizar melhor. Enfim, cheguei na sexta em Porto Alegre a tempo de ver o nascer do sol. Graças a Deus a Aline teve a ideia de dormimos um pouco. Eu morri e só acordei para o almoço. E que almoço! A mãe da Aline sempre cozinhou muito bem e chego a ter água na boca só de lembrar de suas comidas, mas cozinhando aipim com carne de panela... não tem jeito... conquista ainda mais meu coração!


A tarde a agenda tinha muitos pontos turísticos e também a Paula  – não a Toller, a Teixeira gente. A encontramos no ônibus e depois fomos apanhar seu carro para irmos até o Café & Proza. A cafeteria fica dentro da Floricultura Winge, na Zona Sul de POA e é um lugar lindo. A paisagem é maravilhosa, com ar puro e o canto dos pássaros. A casa é uma construção de 1900 e é um mimo e as comidas uma delícia! Comemos Quiche, Brusquetas, uma torta chamada Crime Perfeito e vários sucos, entre eles o de apfelschorle - bebida alemã feita com suco de maçã e água com gás – que era gostosa, mas o nome prometia mais.

Da cafeteria Café & Prosa fomos até o Iberê. O Museu Iberê Camargo se tornou um dos pontos culturais de referência em Porto Alegre. Se por fora a arquitetura do prédio se destaca, por dentro é a arte contemporânea que chama a atenção. O museu, abriga seminários, documentos históricos, exposições e tudo o que gere reflexão a respeito da arte moderna. O museu, que fica de frente para o Guaíba e tem visão privilegiada do pôr-do-sol, foi inaugurado em 2008 e se destaca pela ousada arquitetura, obra do português Álvaro Siza. São três andares e nove salas de exposição e de uma vista linda.
Pôr-do-Sol no Gasômetro, Lindo. Ótima escolha para o final de tarde e para belas fotos e lembranças. Sentar, conversar e ver o sol se pôr com uma vista daquelas foi um daqueles momentos especiais que fazem a gente lembrar deles com um sorriso no rosto.

Para completar o dia ainda tinha escondidinho na casa da Paula, pois, encontrar com as gurias e não comer o escondidinho da Paula não pode nem ser considerado um encontro MP. O Jantar na casa dela foi uma delicias, os pais de Paula são encantadores e conversamos muito sobre viagens, sobre a vida e tudo regado a ótimos vinhos, inclusive aquele que conhecemos em Garopaba.
Sábado era o Grande Dia!
Aline foi se produzir e eu fiquei em casa com sua família, obvio que a princípio morrendo de vergonha, mas como todo mundo é muito querido e me trata muito bem aos poucos foi passando a minha síndrome de bicho do mato. A Renata me maquiou – graças a Deus – e logo ficamos todos prontos. A formatura era no início da tarde na UFRGS e foi linda, chorei o tempo inteiro... mas não era aquele choro comedido, era um choro daqueles que dá vontade de sentar no chão e soluçar, mas pelo menos a Paula me acompanhava. Eu estava muito orgulhosa e emotiva.
A gente deu um tempinho em casa antes de ir comemorar no Tirol e lá tivemos mais um momento memorável, não só pela excelente comida – rodizio de filé, tem como eu não gostar? - mas também pelo momento de confraternização, todo mundo interagindo rindo das histórias engraçada, compartilhando destinos, músicas e alegrias.
De lá fomos para a festa e nos acabamos. Não paramos de dançar e nos divertir nem por um minuto, não poderia ter sido melhor. As músicas pareciam ter sido escolhidas por mim, ponto alto para quando tocou Pintura intima e Evidencias. A Paula estava muito engraçada e eu conheci o Spider Man. Fechamos o salão e depois fomos para casa.

O domingo pouco restava a não ser curar a ressaca e comer. Tia Ana preparou uma macarronada ao molho de tomates cereja, brindamos com um champanhe delicioso, cortesia do Adriano e ainda comemos o Cheesecake maravilhoso que a Aline ganhou de uma vizinha querida! A tarde fomos tomar chimarrão no Parque Germânia, encontramos com Paula e Rose e já era hora de eu voltar para casa.

Mais uma vez mostrei minha sorte encontrando um ônibus disposto a me dar uma carona até o trevo de Alfredo e apesar de chegar em casa as 5 da manhã, a pé – já que ninguém ouviu as centenas de ligações para me buscar – estava feliz por conseguir chegar a tempo de trabalhar!


“Deu pra ti, baixo astral... vou pra Porto Alegra Tchau. 
Deu pra ti, baixo astral... vou pra Porto e Bah, tri legal!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário