quarta-feira, junho 11, 2014

Os 60 anos do Silva Jardim

Ao longo dessas seis décadas, as memórias criadas aqui no Silva Jardim certamente acompanham muitas pessoas. É na escola onde conquistamos nossos primeiros amigos, onde aprendemos a viver em sociedade, conhecemos nosso primeiro amor, brigamos e nos divertimos. As ligações que criamos na escola nos acompanham durante toda a vida e sempre nos lembraremos dessa época com muito carinho. Lembraremos das quadrilhas das Festas Juninas, das viagens da 8ª série para o Beto Carreiro, dos Rodeios Culturais, Gincanas, do ano em que estávamos no terceirão, do baile de final de ano, dos jogos, de um professor que nos ensinou algo diferente, de um professor que parecia meio estranho ou do menino gato que veio de outra escola. Não importa qual lembrança, o fato é que se você parar para pensar, algumas de suas lembranças mais gostosas aconteceram dentro de uma escola, no meu caso, no Silva Jardim.
Desde pequena ouço minha vó falar no tal Grupo – a escola em 1954 se chamava Grupo Escolar Silva Jardim – cresci vendo fotos de minha mãe com aquele antigo uniforme de sainha de prega azul com camisa branca e sonhando em tocar na famosa fanfarra do Silva Jardim.
No primeiro dia em que pisei nessa escola, de fato eu não tinha noção do quanto ela significaria em minha vida. Eu deveria ter uns três anos e finalmente entrar na escola grande onde minha tia estudava foi um momento memorável.
Vim para cá no pré-escolar e minha professora foi a Senhora Isolde Deucher, que para todos era um mito e é lembrada até hoje pelo bom trabalho que desenvolveu como diretora da escola durante os 24 anos na direção.
Hoje passo a maior parte dos meus dias dentro do Silva Jardim. Estão aqui os meus grandes amigos, alguns de meus grandes exemplos, pessoas que admiro e pessoas que quero em minha vida para sempre.
Foi aqui dentro que aprendi não só que antes de P e B se usa M ou que Dom Pedro I foi o herói da independência e que a soma dos quadrados dos catetos é igual ao quadrado da hipotenusa. Aqui dentro aprendi muito mais do que teorias e as grandes histórias das civilizações, foi aqui que eu aprendi a viver. Aprendi que o esforço sempre gera resultados, que amigos são a família que podemos escolher, que todos os sonhos são possíveis e que não importa o tempo que tiver passado, seus micos sempre serão lembrados e que aquela assinatura no livro negro sempre estará lá, sujando sua ficha.
O silva Jardim não faz apenas parte da minha vida e sim da vida de muitos outros alfredenses. Em minha família há três gerações aprenderas aqui e minha gratidão é imensurável. É muito difícil encontrar alguém que tenha estudado aqui após a década de 80 que não tenha uma daquelas fotos na escadaria ou que não tenha saudade do tempo bom que viveu aqui.

Celebrar os 60 anos do Silva Jardim é também celebrar parte de nossa história. Parabéns Silva Jardim! 
Foto 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário