quarta-feira, abril 24, 2013

Levantamento Histórico Rio Engano


O distrito de Rio Engano está situado no extremo norte do município de Alfredo Wagner. Sua economia é essencialmente agrícola, predominando o cultivo do fumo e da cebola. 
Rio Engano foi colonizado em fins do século XIX, por famílias oriundas do litoral catarinense ou da colônia Santa Isabel, hoje Águas Mornas. 
As famílias vindas do litoral foram os Luz, os Silva – lembrando que há na localidade três clãs Silva, não sendo parentes entre si – os Mello, os Muniz e os Chaves. 
Da Colônia Sta. Isabel e adjacências vieram imigrantes holandeses, como os Hoegen e os Van Bömmel, e alemães, como os Hüntemann, Mees, Klöppel, Küster, Mannrich, Heller, Schlichting, Thiesen, entre outros. 
O linguajar falado em Rio Engano é bastante distinto: percebe-se claramente a pronúncia chiada em algumas palavras (Francisco é dito Francichco). Atribui-se essa peculiaridade à origem litorânea de algumas famílias. 
Há duas teorias para a origem do topônimo: a primeira – a mais plausível e aceita – diz que alguns colonizadores, vindos da região de Blumenau para se instalarem no vale do Rio Jararaca, enganaram-se e permaneceram no vale do Rio Engano, realmente com geografia deveras semelhante. A segunda versão fala que o rio, com tantas e tão acentuadas curvas, causa “engano” a quem o observa... em certos lugares, ele corre em direção ao leste, ou seja, ao mesmo lado onde nasce. 
Rio Engano tornou-se distrito em 23/09/2004, através de decreto sancionado pelo então prefeito Sérgio Biasi Silvestri.

Por: Juliano Norberto Wagner

Foto: Renato Rizzaro

Nenhum comentário:

Postar um comentário