terça-feira, junho 18, 2013

Verás que um filho teu não foge a luta

Sabe, quando eu lia sobre a Ditadura militar eu pensava: “Eu queria ter participado”. Sempre pensei no quanto gostaria de ter feito parte daquilo e tenho certeza de que provavelmente hoje não estaria aqui, seria morta, presa ou mandada para algum confim do mundo.
O que está acontecendo hoje no Brasil, é tão digno quanto a luta contra a ditadura. O gigante finalmente acordou e o gigante somos nós: O POVO, acima de tudo os jovem que almejam um futuro melhor e uma nação digna.
Os 20 centavos são a ponta de um iceberg submerso, composto de corrupção, falta de saúde e educação dignas, de falta de qualidade de vida, de conchavos políticos que minam as boas ideias e só promovem ações pensando em seu próprio proveito, de pessoas com cada vez menos acesso à cultura que estão formando uma nação de ignorantes, sendo assim mais fácil de ser manipulada.
Temos que levantar e fazer a mudança. Já perdemos muito tempo. Façamos isso por nós  e não vamos ser fantoches dos políticos. Espero que essa revolta se reflita nas urnas e que ninguém troque seus ideais por favores políticos. Espero também que essa revolta mantenha seu foco e que nenhum partido ou político lucre com a força que é do povo e tem que ser pelo povo.
Sou contra a violência e o vandalismo, só que nenhuma revolta, nenhuma revolução acontece sem deixar suas marcas, mas certamente as marcas mais profundas disso tudo serão as deixadas em nossa sociedade.
Se um protesto desses acontece na Europa os jovens são chamados de ativistas ou revolucionários, mas se isso acontece no Brasil os jovens são tachados de vândalos, vagabundos e desocupados. Somos tão dignos quanto nossos colegas europeus, basta que os brasileiros aceitem isso. Merecemos o mesmo respeito que eles. Vamos mudar o país.  Verás que um filho teu não foge à luta.
Li no facebook e achei muito interessante: “É hora do povo heróico mostrar seu brado retumbante e provar a Pátria amada que no teu seio nossa vida só terá mais amores se conseguirmos conquistar nossos direitos com braço forte!”

#Euqueroirprarua. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário