terça-feira, maio 14, 2013

Lazer na comunidade


·         Visitar os vizinhos, ter um saudável bate papo, principalmente aos domingos à tarde;
·         Participar das domingueiras;
·         Participar das festas de igreja;
·         Festas de casamento, batizado e primeira comunhão;
·         Visitar os parentes. (Isto era muito comum na época);
·         Assistir a torneios de futebol e também jogar futebol;
·         Assistir a espetáculo de algum pequeno circo, que raramente passava pela região;
·         Tomar banho nos rios Jararaca e Itajaí do Sul;
·         A pescaria era muito praticada;
·         Andar de canoa pelo rio era pura diversão;
·         Colher frutas silvestres e comê-las embaixo do próprio pé;
·         Nos fins de semana, os homens jogavam canastra e dominó;
·         Aldemis, filho mais velha e Guilherme e Nelba, morava com a avó materna, Natália Schlichting, e seus tios em Florianópolis, e, em uma de suas férias, no ano de 1961, foi para a casa matar as saudades da família. Levou consigo uma (pipa) pandorga que havia aprendido a fazer na escola. Num domingo pela manhã, resolver soltar a pipa. O vento estava propício para levanta-la muito alto e foi o que aconteceu; tanto que as pessoas que vinham da missa realizada no Rio Engano pararam todas para observar o tal objeto que nunca tinham visto. Os moradores da vila ficaram assustados e vieram todos o mais rápido que podiam para ver o estranho objeto que estava no ar. Foi um acontecimento inédito para a comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário