terça-feira, abril 16, 2013

Visita à Reserva Rio das Furnas

Foto: Renato Rizzato

No dia 15 de abril nosso destino foi a Reserva Rio das Furnas. A Reserva está inserida emum canyon no Alto da Boa Vista, em Alfredo Wagner. Faz parte do divisor de águas mais importante do estado de Santa Catarina, área de tangência entre as bacias dos rios Tijucas, Cubatão, Tubarão e Itajai-açu.
Fomos recebidos pelos proprietários da Reserva Particular do Patrimônio Natura (RPPN), Renato Rizzaro e Gabriela Giovanka. Nos sentimos como se estivéssemos em um refúgio, uma área em que a natureza se renova e nos mostra toda sua exuberância.
A reserva fica na comunidade de São Leonardo. Fomos até lá de
transporte escolar, generosamente cedido pela Secretaria Municipal de Educação, assim como em todas as outras viagens do projeto. Deixamos o veículo na ultima casa da comunidade e seguimos a pé. Foram 3 km de uma extenuante caminhada em meio a uma mata que à medida que avançávamos podíamos perceber seu renascimento. 
Renato nos encontrou logo na entrada da Reserva, andamos mais alguns metros e logo já avistamos a casa centenária. Construída a partir da madeira de três araucárias cortadas a mão e trazidas até o fundo da escarpa no lombo de mulas, a casa foi erguida por um dos antigos donos das terras, o senhor Orlando Althoff. Lá renovamos nossas energias com a água incrivelmente fresca da Reserva.

Foto: Renato Rizzato
Tivemos uma proveitosa conversa com os proprietários que nos contaram um pouco sobre a paixão pela vida simples, o contato com a natureza e sobre suas continuas formações. Quando eles compraram a reserva, boa parte dela era pastagem para o gado. O trabalho de regeneração já dura 13 anos, tempo que o casal se dedica a Reserva, e, apesar de ser um tempo geológico relativamente pequeno, os sinais dessa maior atenção e  desse maior cuidado dados à natureza já é visível.

Foto: Renato Rizzaro
Na local existem 7 cachoeiras e 237 espécies de aves já identificadas, além de contar com diversas espécies de mamíferos já fotografados por um sistema de câmeras, que fotografa por meio de sensores de movimento. Entre os animais que já posaram para as fotos está até mesmo um Puma concolor. No relato sobre a viagem até a comunidade de São Leonardo falamos sobre os frequentes ataques que o rebanho de ovelhas da Fazenda São Leonardo sofria pelos pumas.

Gabriela nos alertou de que pumas também conhecidos como leões-baios ou suçuaranas, necessitam de uma grande área para sobreviver. Os ataques acontecem devido a crescente destruição dos habitats e, consequentemente, da diminuição da disponibilidade de alimentos. É por isso que às vezes os pumas atacam pequenos animais domésticos como ovelhas e bezerros e, são frequentemente perseguidos por fazendeiros, situação essa em que o proprietário da Fazenda São Leonardo não se enquadra. Ainda assim é comum ouvirmos histórias e até mesmo vermos fotos de “leões” mortos por fazendeiros aqui em nosso município, principalmente na Serra da Santa Bárbara e na Região do Campo dos Padres.
Foto: Renato Rizzaro

Após a conversa fomos convidados para uma agradável caminhada pelo bosque, porém nosso tempo era demasiadamente curto e estávamos atrasados. Apesar disso ainda pudemos conhecer um pouco mais sobre a vegetação da Reserva. Vimos uma árvore de imbuia e Renato nos convidou a ficar em circulo, nos fazendo imaginar como aquela árvore se tornará imponente daqui a centenas de anos e isso nos faz refletir em como a natureza é algo tão forte e frágil ao mesmo tempo.

Na volta paramos em frente à casa para a nossa já tradicional foto do passeio. Os alunos estavam encantados, assim como os professores e não queriam vir embora, pediram para os professores para ficar e comer apenas o pequeno lanche que tinham levado, apenas para poder desfrutar por mais algum tempo daquele belo lugar, mas infelizmente  tínhamos que voltar para a escola.

Antes de realizar o passeio tínhamos assistido o programa especial sobre a Reserva Ecológica Rio das Furnas do Terra da Gente e a frase que havia nos chamado atenção “Produzimos sombra e água fresca” se mostrou verdadeira.
Produzindo sombra e água fresca eles resgataram um verdadeiro paraíso dentro de nossa cidade, aquele é um lugar que é um retrato de nossa Alfredo Wagner; belas paisagens, relevo e biodiversidade riquíssimos...

Para saber mais sobre a Reserva acesse: http://www.riodasfurnas.org.br/
                                                                  http://www.youtube.com/user/riodasfurnas

4 comentários:

  1. Que turma sensacional! Alguns já haviam visitado a Reserva quando crianças. Teve até quem lembrou da muda de árvore que plantou... Esta visita e o carinho demonstrado pela Reserva nos deixou com o coração cheio de alegria!

    Forte abraço de Gabriela Giovanka e Renato Rizzaro

    ResponderExcluir
  2. Tudo ali é especial. Gabi, Renato, o local e a maneira com que a natureza retribui o cuidado ou cobra a parte que lhe cabe. Sou feliz por conhecer a reserva e oferecer, mais natureza respeitada, junto a reserva Rio das Furnas.

    Abraço
    Adriane Kassis

    ResponderExcluir
  3. Carol, parabéns pelo Blog e iniciativa!! Sucesso!! Beijão

    ResponderExcluir
  4. Aos meus conterrâneos e autoridades do município de Alfredo Wagner: Município que se orgulha por suas nascentes, vamos preservar nossos rios, nós temos que fazer a nossa parte e as autoridades fiscalizarem, não deixarem que poluam os rios, as leis existem e é crime, mas vejo que o melhor caminho é a orientação. Essa maravilha tem que ser preservada. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir