terça-feira, abril 27, 2010

Correntes

Envie essa mensagem para 30 pessoas e seu amor de toda a vida irá fazer uma declaração apaixonada a você ainda esta noite!

Se você não enviar este email em até 5 minutos, sua vida acabará em baixo de um caminhão de lixo,seu namorado vai lhe trocar por alguém com mais comissão de frente, alguém que você conhece morrerá, você pisará no cocô de um cão sarnento, um pombo cagará em sua cabeça ... e por aí vai...
Quem nunca recebeu um email, scrap ou até mesmo uma carta com esses belos e profundos dizeres?
Eu já recebi inúmeros, alguns li, outros não. Pela maré de azar em que minha vida tem sido levada acredito que não li muitos, e, pior: recebi as maldições por não tê-los reenviado. Pisei no cocô, meu grande amor não se realizou, fora as outras coisa que evitarei citar para não deixar meu texto carregado de amarguras...
Mas agora lhes digo: que baaaita palhaçada tudo isso. Quem em sã consciência vai mandar 20 emails e esperar que apareça um nome na tela, ou que o celular toque com aquele nome desejado? É tecnologicamente impossível, e acredito em milagres. Mas sinceramente acho que Deus não deve ter instalado um contador de emails enviados em cada caixa de saída para estar a par dos envios e retribuir. E mesmo sendo sensatamente ridículo enviar uma coisa destas, tenho amigas que considero extremamente inteligentes e bem informadas que vez ou outra acabam me enviando uma destas abençoadas correntes.
Creia em Deus, nos seus valores, e clique em excluir.

Carol Pereira

domingo, abril 25, 2010

Contraditório

Dói eu pensar nele
Dói eu lembrar dele
Doerá eu senti-lo
É um dor que nunca vai ter fim...
e lembra-lo além da dor me arranca sorrisos, pois são as melhores lembraças de ternura e amor que já vivi.

Carol Pereira

quinta-feira, abril 22, 2010

Nunca me recuperarei

Quem era não serei mais, eu acreditava no amor.
Hoje não sei se acredito mais, de verdade, não é exagero da minha parte. É difícil pensar que você entrega tudo a uma pessoa e ela não te retribui nem com respeito.
“Aliais, te amo muito”, quanto era o muito? Em uma semana o amor que ele tinha por mim ficou tomado por dúvidas e eu tive que ouvir “você é a namorada perfeita, mas a gente tem que terminar”. Depois de tudo. Eu já disse que o perdoei, mas não há dia que se acabe sem eu relembrar algumas cenas daquele final de semana. É uma coisa que me machuca mesmo.
Não sei se é ilusão pensar que ele gosta mesmo de mim, mas quer aproveitar a vida, pra eu não sofrer prefere assim, sem me dever satisfações, sem alimentar nada . Mas não me trata mal, me trata muito bem, sempre me elogia, e diz que tem saudade. Será que isso é uma tática para me ter a mão, ou apenas um fato para dar sentido a tudo o que penso, o que sinto ... do fundo do meu coração?
Sou uma pessoa amargurada, porque ninguém sabe 100% da história, e nem saberá, e sem todos os dados não pode-se chegar a resposta certa, e eu com todos esses dados continuo o amando. Ninguém pode me ajudar. Ninguém ouviu o que eu ouvi, ninguém viveu o que eu vivi.
Sempre vou lembrar de quando o conheci, virei para trás e vi aquele guri de verde, meio baixo... Eu mal podia imaginar o quanto seria a pessoa mais feliz do mundo ao lado dele, nem o quanto choraria a sua ausência.

Carol Pereira